Morrer é fácil, viver que é difícil

Por que as vezes é mais fácil desistirmos de algo do que corrermos atrás? Existe um texto japonês que diz: “Morrer é fácil, viver que é difícil”, mais ou menos assim.

A estrada está a sua frente. O primeiro passo já é metade de toda a ação.

Se fizermos uma analogia ao esforço que muitas vezes temos que dispender para alcançar uma meta, essa frase faz muito sentido.

É tão fácil esperar que algo caia do céu do que batalhar, se esforçar.

Eu e você sabemos que muitas pessoas “conquistam” espaços que nós queriamos conquistar, com pouco ou nenhum esforço. Mas qual a graça? Qual o gosto de vencer sem uma batalha? Nessa minha vida nada foi tão fácil.

O tempo se encarrega de nos mostrar o quanto é importante ter paciência.

Seja sempre você mesmo, vá lutando, travando batalhas diariamente.

Lute, conquiste, apaixone-se pelas suas vitórias.

Vencer é maravilhoso.

Anúncios

A primeira beleza a recordar

Quando trata-se de beleza, normalmente nos remetemos ao significado do dicionário:
beleza
(ê)
s. f.

1. Perfeição agradável à vista, e que cativa o espírito.
2. Mulher formosa.
Não, não quero falar sobre isso.

Esse blog denomina-se estranha beleza por amar aquilo que nos faz bem, aquilo que faz uma pessoa sorrir.

Não vou pregar nenhuma religião e nem mesmo encobrir os problemas do cotidiano com textos motivacionais.

Quero falar sobre o amor, de como é bom amar e ser amado.

Extrair do meu coração e do meu cérebro sentimentos verdadeiros, seja em forma de risos, choros e verdades.

Delicie-se e comente, sempre que puder.