Eu te amo

Preciso confessar-lhe: eu te amo
Pode parecer inutilidade
Mas para um coração que por muitas vezes chorou,
Amar seria o limite da libertação
Então, e com gosto e pezar que eu me declaro:
Eu te amo.

Não me questione a razão do pezar,
Pois, é claro que o limite do céu
Não permite que os pássaros alcancem o infinito.
Cortadas as suas asas,
Tão próximo do Sol eu chegarei,
Mas não tão perto.

Contudo, de alegria me envaideço,
Pois com o amor irei a novos horizontes
Alegrarei-me com o canto das folhas de alfazemas
Sentirei o gozo de deitar-me na areia
Com ondas cercando meus pés
Olharei o céu,
E ao seu lado,
Perceberei que nada mais é necessário
Nada mais que seu amor para alegrar minha vida.

#CCS

Escrito por uma apaixonada (e sonhadora) em 29/09/2005.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s