Memória

MemoryUltimamente parece que eu mesma não consigo caber em mim. É como se a memória do meu corpo estivesse quase cheia e toda a vez que um novo ‘item’ precisa ser salvo, vem uma mensagem “memória insuficiente”. Resultado: preciso me esvaziar um pouco, esquecer memórias e angústias que não me ajudarão nem acrescentarão em nada. Elas só me consomem e impedem que novos arquivos sejam salvos e relembrados.Mas o problema é: quando queremos apagar um arquivo que já temos a muito tempo, nos perguntamos: será que não precisaremos dele em algum momento do futuro? Ou então, será que estou fazendo a coisa certa? Daí vem aquele receio.
Mesmo quando o apagamos, ele ainda fica na lixeira por algum tempo, aliás, parece que ele fica para sempre, somente esperando que tenhamos a curiosidade de olhar o que apagamos nos últimos tempos e que possa nos encorajar a restaurar algum deles.
É, essa vida não é fácil. Sabemos que devemos deixar de carregar conosco, mas nem sempre apagar esse momento é fácil, ou, mesmo quando deletado, em algum momento ele poderá reaparecer ou ser restaurado. Temos vários backups em nosso cérebro, assim, fica difícil esquecer algo.
Preciso me esvaziar daquilo que me faz mal.

Anúncios

One thought on “Memória

  1. “Senhor, dai-me força para mudar o que pode ser mudado…
    Resignação para aceitar o que não pode ser mudado…
    E sabedoria para distinguir uma coisa da outra.”

    Francisco de Assis

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s